Enviado por rodolpho.chermont em ter, 23/11/2021 - 14:14

Governo aprimora os requisitos do programa "Bolsa Pará"

Fomento visa formação e a capacitação de recursos humanos e a execução de programas e projetos em áreas de interesse estratégico para o desenvolvimento sustentável por todo o estado.

O programa “Bolsa-Pará” destinado à concessão de bolsas individuais ou por quota, que visam a apoiar a formação e a capacitação de recursos humanos e a execução de programas e projetos em áreas de interesse estratégico para o desenvolvimento sustentável por todo o estado do Pará, teve as regras aperfeiçoadas.

4

As modalidades de bolsas oferecidas pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudo e Pesquisa (Fapespa), que observava os critérios gerais estabelecidos na Portaria 194/2019, e as normas especificadas nos editais/chamadas, que previam, no máximo, seis anos de experiência em atividades de pesquisa, desenvolvimento ou inovação, para obtenção de Bolsa de Ciência, Tecnologia e Inovação (BCTI), com a alteração, não exigem mais esse período de experiência. 

Na avaliação da Diretoria Científica da Fapespa, o novo texto permitirá que se forme mais profissionais qualificados, sem a barreira de tempo. O que ampliará a oportunidade para mais profissionais frente às pesquisas.

3

Outra alteração na BCTI foi a criação de uma categoria para coordenação de projetos, onde servidores públicos e privados possam sem apoiados de maneira mais incisiva frente aos projetos de ciência, tecnologia e inovação. Desta forma, o programa busca apoiar e melhorar os projetos pelo incentivo à qualificação e à formação de recursos humanos na Amazônia.

3

O titular da Fapespa, Marcel Botelho, avaliou positivamente as alterações no programa Bolsa Pará. “A medida vai melhorar a eficiência do programa. Agora todos com talento, qualificação e bons projetos podem fazer parte da BCTI, sem restrição de tempo, além do incentivo com este apoio. Nossa expectativa é que o programa continue avançando, gerando benefícios para os pesquisadores, doutores e para o nosso Estado, desenvolvendo a economia, tecnologia e inovação”, disse o presidente da Fapespa.

 

Texto: Ascom Fapespa

Fotos: Bruno Cecim – Agência Pará

Nailana Thiely – Ascom UEPA