Enviado por rodolpho.chermont em ter, 22/11/2022 - 13:20

Novembro azul: Fapespa realiza evento em prol do mês de prevenção e conscientização ao câncer de próstata

2

A Fapespa realizou na manhã desta terça-feira, 22/11, uma programação em alusão ao mês de combate e previsão ao câncer de próstata. A ação, que reuniu diversos colaboradores e servidores no auditório da fundação, promoveu palestras e atividades interacionais, com foco nos cuidados gerais para a saúde do homem e a nutrição como forma prevenção do câncer, ministradas pelo Nutricionista oncológico Leandro Leal, em parceria com a Oncológica do Brasil. 

2

O mês de novembro é extremamente significativo, assim como em outubro é debatido o câncer de mama para as mulheres, em novembro é promovido os discursos sobre os malefícios causados pelo câncer de próstata. Doença que afeta diretamente o público masculino, a partir de 50 anos de idade, qual representa 29% dos diagnósticos da doença no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), é reportado 65.840 de novos casos de câncer de próstata a cada ano, respectivamente entre 2020 e 2022. Nesse sentido, durante todo o mês, a temática é amplamente divulgada e tencionada justamente para desenvolver novos hábitos de conscientização na prevenção da doença na sociedade.

 

O câncer de próstata

Bom, para entender a formação e as causas da doença, é necessário entender a região em que ela impacta. A próstata é uma glândula presente apenas nos homens, ela fica localizada na frente do reto, abaixo da bexiga, envolvendo a parte superior da uretra (canal por onde passa a urina). Este órgão possui a função na produção de fluidos seminais, líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozoides. Ela normalmente possui o tamanho de 15 a 20 centímetros. Em casos de homens jovens, a próstata possui o tamanho de uma ameixa, mas cabe frisar que seu tamanho aumenta com o avançar da idade.

Além disso, nesta região, frequentemente ocorre a regeneração celular, ação normal que decorre da manutenção de células vivas. O problema acontece quando as células presentes na próstata se multiplicam de forma anormal, em decorrência da complicação de regeneração celular, que posteriormente forma um tumor, originando o câncer.

 

2

Neste caso, o paciente apresenta sintomas como:

Dificuldade e dor em urinar, sangue na urina, diminuição do jato de urina e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite e não conseguir.

 

Fatores de risco

Em muitos casos, não se sabe exatamente o que ocasiona em especifico o câncer de próstata. Mas segundo pesquisas e artigos científicos, existem alguns fatores que podem contribuir para o surgimento, um deles é a má Alimentação. Assim como em qualquer outra doença, o fator alimentar é crucial para evitar danos à saúde a longo prazo. Uma má alimentação, pobre em vegetais, industrializados ou até mesmo consumo de bebidas prejudiciais para a saúde podem contribuir para a doença. Bem como ocasionam o tópico a seguir.

 

Obesidade

Em decorrência da má alimentação e sedentarismo, a obesidade é uma questão emblemática justamente por acarretar questões prejudiciais a saúde. Para o caso em questão, homens com obesidade de certa forma não possuem chances aumentadas em desenvolver o câncer de próstata em si, mas sim, desenvolver formas mais graves da doença.

 

Histórico genético / familiar

Neste segmento, uma pessoa com parente de primeiro grau que já teve o câncer, possui pelo menos duas vezes mais chances de desenvolvê-lo também. Então é necessário se atentar as possibilidades e desenvolver hábitos preventivos.

 

3

Prevenção

Como meio de prevenção dos casos acima, é recomendado o consumo de alimentos naturais de origem vegetal e ricos em fibras, livres de conservantes e compostos químicos. A diminuição de consumo exacerbado de bebidas alcoólicas e tabagismo. Além de aderir novas práticas em atividades físicas regularmente, que minimizem o sedentarismo.

A prevenção e rastreamento da doença de forma precoce é essencial para respostas positivas no tratamento. Justamente por ser uma doença silenciosa, não é fácil de ser percebida nos primeiros índices considerados leves. Por isso é necessário o acompanhamento regular com Médico profissional urologista para os exames recomendados, como Hemograma, PSA e exame de toque, exame que apresenta o diagnóstico conclusivo. Ademais, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, de forma gratuita e integral, todas as modalidades de tratamento.

A Fapespa entende a necessidade e assume o compromisso de pautar assuntos que reforcem a importância da manutenção e valorização da vida. O mês de novembro é extremamente necessário para a quebra de estigmas relacionados ao câncer de próstata e a Fundação se alia nesta causa.