Enviado por rodolpho.chermont em qui, 17/11/2022 - 13:35

Fapespa lança novos produtos que contribuem para a gestão do estado do Pará

3

A Fapespa, por meio da Diretoria de estatística e de tecnologia e gestão da informação (DETGI), lançou na manhã de ontem, 16, três novos produtos de grande relevância para o desenvolvimento e planejamento do estado do Pará. O Relatório do PIB no Pará, no ano de 2020; O anuário estatístico e o radar de indicadores das regiões de integração do Pará, ambos correspondentes ao ano de 2022.

O evento foi realizado no Teatro Estação Gasômetro e reuniu servidores, autoridades influentes no planejamento estadual e o público externo, para a leitura dos novos dados. A apresentação dos produtos foram feitas por Maria Glaucia, coordenadora de estatísticas econômicas e contas regionais; Gilson Prata, Técnico de desenvolvimento, ciência, tecnologia e inovação, e Walenda Tostes, Diretora da Diretoria de Estatística e de Tecnologia e Gestão da Informação da Fapespa.

 

3

O PIB PARÁ

A elaboração é uma parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que contém os resultados de Contas Regionais do Brasil (PIB Estadual), em diversos âmbitos, para o ano de 2020 em comparação ao ano de 2019.

O PIB é o indicador de desempenho econômico mais utilizado para a manutenção e desenvolvimento de políticas públicas, pois compõe inúmeros indicadores de desenvolvimento e possui perfeita comparabilidade com as demais unidades da Federação e municípios. Dessa forma, o estudo desenvolvido, fornece informações sobre os diversos agentes da sociedade, como o peso da administração pública na economia, o nível de consumo de insumos das principais atividades econômicas e o peso dos impostos no PIB, entre outros, dados estes fundamentais à tomada de decisão.

Assim, um dos principais resultados mostra o Pará com PIB de R$ 215,9 bilhões, em 2020, sendo a 10ª economia do país e a 1ª posição na região Norte. Além disso, o estado contribuiu com 2,8% do PIB Nacional, com mais de R$ 7,610 trilhões, e com 45,2% do PIB de toda a Região Norte, correspondente a R$ 478,173 bilhões. Já o PIB per capita do Pará, ocupa a 16ª posição no ranking nacional, com R$ 24.847. Em crescimento nominal o PIB variou 21,1%, segunda maior taxa entre as UFs.

3

Em contrapartida, o relatório mostra que, em 2020, a economia paraense retraiu em volume de produção -0,2%, devido ao decrescimento do setor de Serviços (-1,9%). Isso se dá pelo contexto pandêmico enfrentado durante a crise sanitária provocada pela Covid-19. Situação a qual muitos meios de serviços tiveram que ser interrompidos para a efetivação das medidas de proteção contra a contaminação do vírus.

 

3

O Anuário estatístico e o Radar de indicadores das regiões de integração do Pará 2022

A FAPESPA disponibiliza em formato digital a 7ª edição dos sistemas Anuário Estatístico do Pará e Radar de Indicadores das Regiões de Integração do Pará, para o ano de 2022, que proporciona aos seus usuários diversas informações e indicadores para o estado do Pará, suas 12 regiões de integração e seus 144 municípios do estado.

3

O Anuário Estatístico do Pará é um sistema estruturado em cinco temáticas essenciais como: Demografia, Economia, Meio Ambiente, Infraestrutura e Social. O produto traz uma série temporal de cinco anos para cada informação/indicador disponibilizado. Alguns exemplos são os indicadores econômicos de Agricultura, onde o estado bateu recorde no valor de produção, um total de 20,6 bilhões de reais. Na área social, destaca-se o decréscimo da Taxa de Mortalidade Infantil, entre os períodos de 2017 a 2021, indo de 15,4 para 14,7 (Número de óbitos de menores de 01 ano para cada mil nascidos vivos), uma variação de -4,7% no período. Existem também desafios diante desse período pós-pandemia, como o indicador Proporção de Mulheres de 25 a 64 anos que Realizaram Exames Citopatológicos do Colo do Útero, que apresentou queda de mais de 50% em 81 municípios do estado no ano de 2020. Em 2021, voltou a apresentar melhores números, indo de 4,5% (2020) para 6,6% (2021), um aumento de 46,8%.

Já o Radar de Indicadores das Regiões de Integração do Pará é um sistema estruturado em várias temáticas: Demografia, Educação, Saúde, Mercado de Trabalho, Segurança, Economia, Meio Ambiente e outros, dividida em 13 partes: Pará (com o total do estado e resumo das RIs) e as 12 Regiões de Integração (com total da RI e seus municípios). E alguns dos exemplos de resultados significativos, na pecuária, o Pará se destaca por possuir o 3º maior rebanho bovino do Brasil, e a região do Araguaia detém o maior rebanho bovino do estado, com destaque para o município de São Felix do Xingu, que lidera o ranking nacional, com 2,5 milhões de cabeças; a RI Marajó, possui a maior produção de Rebanho Bubalino do estado (70,1%), com 434,8 mil cabeças.

3

Contudo, as informações adquiridas pelos produtos são fundamentais ao processo de tomada de decisão, especialmente ao planejamento de políticas públicas. Dessa forma, ao entregar os resultados desses novos estudos, o Governo do Pará, por meio da FAPESPA, mais uma vez, supre à constante demanda de informações de diversos segmentos da sociedade paraense.

 

Serviço

Os lançamentos já estão disponíveis para acesso e download, confira:

Relatório PIB do Pará 2020: https://drive.google.com/file/d/1tNHx6Oin1hzLUZ4zmQroAp4ui2b4cIPg/view

 

Radar de Indicadores das regiões de integração do Pará 2022: https://fapespa.pa.gov.br/sistemas/radar2022/

 

Anuário estatístico do Pará 2022: https://fapespa.pa.gov.br/sistemas/anuario2022/