Acesso rápido: Menu [1]  Conteúdo [2]  Rodapé [3]

Fundação Amazônia Paraense

Govero do Pará

Fapespa celebra o Dia Internacional da Mulher com palestra e serviços‎

Matéria publicada em: 15/03/2012

 

A pergunta é simples: qual é o seu valor? Fazer com que as mulheres percebessem o seu potencial e sua importância no meio que vivem. A autoestima e o autoconhecimento foram os temas trabalhados no dia 8 de março, para homenagear todas as mulheres da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa).

A programação contou com a palestra “Faça de si o seu maior milagre”, sessões de massagens terapêuticas específicas para relaxamento e desbloqueio de energias, e um mini estúdio para que as servidoras realizassem um ensaio fotográfico.

“A autoestima pode ser definida como a avaliação que o indivíduo faz de suas experiências interpessoais, atribuindo valor a si mesmo. Através dela podemos enfrentar desafios, superar dificuldades e defender nossos interesses, daí a importância de tratarmos com o foco na valorização da mulher que há dentro de cada servidora da Fapespa”, disse Silvânia Mendes, assessora da presidência da Fundação, que ministrou a palestra às colegas presentes.

O presidente da Fapespa, Mário Ramos Ribeiro, homenageou as mulheres e ressaltou que atualmente a Fundação tem em seu quadro de servidores uma grande porcentagem de mulheres, “motivo que nos enche de orgulho. Parabenizo-as pela data e agradeço a todas as servidoras por desempenharem um papel de suma importância para esta fundação”, enfatizou Ribeiro.

As homenageadas ficaram muito satisfeitas com a programação desenvolvida, que possibilitou um novo olhar às suas vidas e uma reflexão sobre que áreas deveriam rever, para aprimorar suas capacidades e potenciais latentes. A servidora Regina Chagas da Coordenadoria de Projetos (CPROJ) disse ter gostado muito da palestra, “porque nos levou a refletir sobre nossa vida, nossas relações interpessoais e intrapessoais, não só no ambiente de trabalho, mas também de forma externa. E as massagens vieram em boa hora, além de nos valorizar, nos ajudou a relaxar, trabalhar tensões e pontos do nosso corpo cruciais para voltarmos mais equilibradas ao trabalho”, ressaltou Regina.

 

João Ramos - Ascom Fapespa

 



Imprimir este conteúdo  Imprimir este Conteúdo   |  Gerar PDF deste conteúdo  Gerar PDF deste Conteúdo   |  Enviar este conteúdo  Envie este Conteúdo a um amigo

Copyright 2009 © FAPESPA - Todos os direitos resevados
Desenvolvimento: PRODEPA  Usando CMS livre - Drupal  Sítio Acessível